domingo, 27 de dezembro de 2009

UM 2009 RELATIVAMENTE FELIZ

A terminar o mês de Dezembro, terminus também de 1 ano onde sempre acontecem muitas coisas, dá-se a habitual tendência para o recapitular dos dias que o compuzeram, de forma unica para cada um de nós.
- 365 dias... tantos dias, trazem sempre consigo um pouco de tudo. Importa reflectir nos nossos actos perante as situações, no que fizémos, no que deixamos de fazer, que opções tomámos e quais as que não nos deixaram hipótese de escolha... No fim "espreme-se" tudo, e no "sumo" que cair no copo fica o resultado: doce ou amargo correspondente ao resumo do ano.

Por mim nem preciso reflectir muito, porque sinto-me relativamente feliz!
Vou tendo a saude necessária que me permite seguir caminho sem paragens; temos a força de uma união a dois que se vai solidificando e nos vai fortalecendo os dias; o nosso Vasco tem correspondido com evoluções muito importantes... e com isto o ano tinha já saldo altamente positivo.
Depois, vamos podendo pagar as contas, continuamos a poder fazer face às necessidades que surgem e acima de tudo temos comer no prato, que felizmente até podemos escolher...
De uma forma global, olhando para os lados, sinto que temos tantos previlégios que por mais duras que possam ser algumas questões, no final das contas o gosto que fica por mais 1 ano passado, tem de ser necessáriamente doce. Seria ingrato sentir diferente... Mas na verdade sinto-me relativamente feliz, naturalmente.
Penso que grande parte das pessoas, talvez não veja bem os imensos previlégios que têm, não avaliam como nota alta determinadas capacidades nem o conforto que vão tendo, não valorizam os aspectos mais emocionais da vida, nem a paz de que ainda são feitos os nossos dias por cá. Fixam o seu pensamento em tudo aquilo que não têm e por conseguinte neste recapitular anual, o apuramento do resultado saberá sempre a insuficiente. O sentimento de insatisfação não trás felicidade e normalmente vem acompanhado de uma ambição inutil que gasta os preciosos dias que temos de vida, sem vivê-la realmente, nem que seja aos bocadinhos...

Não vou deixar os habituais votos de que o Natal tenha sido bom, e de que o ano novo seja muito feliz, porque é demasiado lugar comum... Vou, ao invés fazer o que faço todos os dias - antes de mais agradecer o que tenho, depois pedir discernimento para saber enfrentar os obstáculos que não possam ser mudados e força para contornar os que o possam ser; finalmente dizer que o que desejo para para mim, desejo igualmente para todos... mas Deus sabe que não consigo passar muitos dias, sem pedir-lhe que esteja principalmete do lado daqueles que mais precisam, porque a dor e o sofrimento, são um bocado como o dinheiro, não estão nada bem distribuídos e como a fé é pessoal e é - como muitos dizem o que salva - de vez em quando vou falando com ele com muita fé, porque a relatividade da minha felicidade também se prende com o facto de reconhecer que vivo num mundo com disparidades brutais onde existem sitios plenos de miséria e desgraça, facto pelo qual por muita alegria que eu pudesse ter, ela seria provavelmente, sempre relativa.

8 comentários:

Mina disse...

Atena
De facto indo um pouco na linha filosófica, para qual confesso até nem tenho muito jeito,a miha indole é mais emocional.
Mas relativamente ao relativo passe a redondância tudo é relativo, conforme os olhos e os sentimentos e vivências de cada um, o que para uns pode ser pouco para outros pode ser suficiente ou até bom.
Há um conto, que julgo todos nós conhecemos que é a do homem sem camisa, que era feliz, e o rei que tinha tudo era infeliz...
Saber-mos viver com aquilo que temos é um passo para ser-mos felizes...
Então Feliz 2010, para todos
Uma bjoca especial para o Vasco

Fê-blue bird disse...

Aprender com a vida é a melhor maneira de alcançar a paz e a felicidade.
Felicidade são momentos, quando olhamos para os nossos filhos e os vê-mos sorrir tudo fica perfeito e mágico.
Um Ano Novo cheio de magia e muitos sorrisos lindos do seu Vasco é o que lhe desejo.
Beijinhos

Atena disse...

Obrigada queridas amigas, e tudo de bom para voces.

*Lisa_B* disse...

Querida amiga,
obrigada.

Gostei aqui do texto e ainda nem consegui falar do ultimo post pois o Pc apagava-se e eu perdia o que queria enviar-lhe.
Ando pouco na internet devido a trabalhos que preciso fazer e inquéritos, advogados etc...coisas que uma mãe tem de passar para provar que não maltrata um filho nem o super protege lol. Esperemos que 2010 ilumine estas pessoas "cegas-mentais".

Vivemos num Mundo terrivel mas nascemos ou crescemos com a capacidade e tenacidade de um escorpião que pode viver dentro de um frasco de alcool por mais de 30 dias e não morrer.

Também não me queixo muito pois apesar de tudo que me tem vindo a acontecer sou relativamene feliz...tenho os meus filhos de saúde ( autismo não é doença) são lindos, inteligentes, amorosos, que mais posso pedir a Deus?

Se me mandou um anjo seu para eu tomar conta pois não O pretendo deixar ficar mal custe o que custar.

Sorrirei ainda que muitos dias as lágrimas não sejam de alegria mas choro mais pela ignorancia e o não querer ver da sociedade porque o autismo de AF do meu filho nunca me assustou e sempre soube como enfrentar esse assunto. estudando, observando, perguntando...etc....

Espero que neste ano Novo que se aproxima eu possa saír um pouco e ocnhecer tantas amigas maravilhosas e partilharmos tanto que encerramos dentro de nós.

Bom Ano para a minha amiga linda, filho adrorável e mais todos os que estão no coração.
Beijinhos muitos

Atena disse...

Tenho muita fé que tudo vai correr pelo melhor. No fundo admiro muito a sua luta e rezo para que a vençam no final. È uma questão de justiça e respeito pelo seu filho e por todos os que eventualmente possam passar pelo mesmo. Vou ficar muito feliz no dia em que nos contar - mesmo que por aqui - que o tribunal ficou do lado da razão - do vosso lado. Espero sinceramente por esse dia, e não acredito noutro resultado. Depois, vamos ter tempo para um cafézinho, e um grande abraço.
P.S.: Se por algum motivo precisar de mim (sabe-se lá) não hesite. Estamos cá umas para as outras e levo muito a peito a sua causa, porque acho inadmissível o que se passou consigo e seu filho.
Feliz ano 2010

Sandra disse...

Pois é... chegou ao fim este ano de 2009... acho que raramente dou cmg a fazer um balanço do ano que passou... e de facto só tenho a agradecer. É bonito poder olhar para os nossos filhos e ver sorrisos... são tão indiferentes às "casas em ruínas" que andam por aí...

Deviamos todos fazer uma espécie de "inventário" à nossa vida e tirar conclusões que servissem para melhorar a nossa e a dos outros.

Deixo a todas as pessoas que vão passando por este blog votos de um óptimo 2010... Feliz!

silvia disse...

"Não há receita para a felicidade,tens de inventá-la na vida".
Tu amiga consegues fazê-lo e mais...consegues transmitir tudo aos outros de uma forma tão natural e verdadeira.Quanto a mim ,olhando para o ano que passou também eu faço um balanço positivo,fiquei especialmente feliz com os avanços preciosos do Vasquinho.Que 2010
seja ainda mais positivo e vos traga tudo aquilo que mais desejam!!!
"As dificuldades são como as montanhas.Elas só aplainam quando avançamos sobre elas."
Feliz Ano Novo!

*Lisa_B* disse...

Obrigada !!!

 
Web Statistics