quinta-feira, 14 de julho de 2011

EVASÕES

Apesar das contingências financeiras, da crise, e das recomendações à poupança, chegou a nossa semana de "desertar" juntos. Não sabemos se o poderemos vir a fazer sempre - como haviamos planeado - mas este ano, e desde há 3 anos para cá, permitimo-nos à evasão de uma semana inteirinha, para desligar os botões todos e namorar muito, só os dois!


Os ultimos anos das nossas vidas, mostraram-nos que afinal a felicidade são apenas (pequenos) momentos que devemos procurar e vivenciar - de corpo e alma.
Saímos sempre renovados e enriquecidos desta nossa unica semana no ano, e ficamos sempre os 3 a ganhar!


Afinal, o que de melhor pode ter uma criança, senão a alegria de uma harmoniosa união dos seus pais!

4 comentários:

acácia rubra disse...

Então uma boa e retemperadora evasão!

Beijo

Anónimo disse...

Boas férias ...
Regressem bem retemperados...
Mais uma vez não consigo aqui comentar com a minha conta, este anónimo sou eu...
bjinhos
Mina

trabalhodecasa disse...

Fundamental: tempo para o casal. Nós (eu e minha ex-) falhámos redondamente nisso. Que tenham melhor sorte e melhor destino. Obrigado pelas suas palavras amigas. Beijinhos.

Atena disse...

Amiga Acácia, obrigada... foram mesmo umas boas férias. Se Deus quizer, mais "só os dois" haverá mais para o ano!

Querida "Anónima" Mina, as tecnologias às vezes pregam partidas, mas nós damos sempre a volta... Obrigada e beijinho grande

Pai, Sem duvida que estes tempos a dois são fundamentais para o casal, para cada um de nós e em consequência, para os filhos. Mas acredite que nem sempre foi assim... Nos primeiros 5 anos do Vasco estes momentos não existiam e nem sabemos como mantivemos as coisas, com a distancia que se começou a instalar entre nós! Na fase inicial da descoberta do autismo do Vasco, viramo-nos cada um para dentro de si mesmo, e os tempos a dois, eram sómente nas consultas e terapias... Estivemos "longe" cada qual na sua "dor" por muitos meses, talvez uns 2 anos. Não sabemos hoje como as coisas não desabaram. Quando lentamente fomos ultrapassando as coisas e começamos a olhar para nós, impuzémo-nos a procurar os nossos momentos, a namorar, a reconstruir o que haviamos deixado de parte tanto tempo, devido às circunstancias. Nem sempre é facil com a vida que levamos, mas é possivel e é muito compensador! É aliás o pilar que segura tudo, é onde vamos buscar força - dividir os momentos dificeis torna tudo muito mais simples.
Quero dizer-lhe que é possivel e é sempre tempo, pai... se ama, se ainda sente, não desperdice tempo... a vida é curta, e é dura demais para desperdiçarmos felicidade! Grande abraço e obrigada por vir até aqui. Gosteí muito

 
Web Statistics