sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

SONHOS MEUS, AMOR "ARDENTE"


Hoje - (como diáriamente) - pela manhã, conduzo o meu carro até à escolinha do Vasco. Nestes, mais ou menos 15 minutos, ponho música, pergunto-lhe se gosta e qual quer ouvir... falo se sabe que dia é hoje... o que vai fazer, com quem vai estar... canto musicas perguntando-lhe se me quer ouvir cantar... falo sobre o comboio que passa... ou os meninos que vão para a escola sózinhos, digo-lhe que os pais deles foram trabalhar e não têm carro... pergunto-lhe se quer ir sózinho para a escola... riu-me muito, digo-lhe que ele é lindo e que gosto muito dele... pergunto se gosta da mãe... "provoco-o" para a conversa ser cada vez maior! Todos os dias... todos os dias... Às vezes sinto-me chata falando sempre sem parar em todo o percurso, outras sinto-me totalmente apaixonada por este ser maravilhoso que me toma todo o corpo desde das unhas dos pés até às pontas dos cabelos... espero sempre respostas em forma de frases cada vez mais completas... uma ou outra vez sou agradavelmente surpreendida por ele... na maioria das vezes contento-me com o usual sim ou não, que caracteriza o seu diálogo, com um gosto que me deixa radiante por ser sempre bem aplicado ao contexto, fazendo daquele momento uma conversa lógica e amiga entre mãe e filho. (Também, de manhã não se pode pedir grandes conversas que o sono ainda aperta...). Mas esta mãe é uma teimosa de primeira apanha e tem dias que não se cala. (Todos os dias).
Fico contente, porque como já o disse algumas vezes, leveí muito tempo fazendo o mesmo caminho com o meu menino no banco de trás em soturno silêncio, um pouco alheio às minhas palavras, fazendo daqueles instantes, monólogos onde só eu falava sem me cansar. Esperava por uma palavra... apenas uma, mesmo que sem sentido... dar-lho-iamos com o tempo... Esperava e quem espera, na maior parte das vezes alcansa.
Outras vezes sinto um orgulho quase que um pouco fútil, porque olhando para ele pelo espelho retrovisor, parece que estou a ver um anjo de olhos - ora verdes, ora azuis, como a cor do mar, a pele branca tipo de leste e suave como pessego, os cabelos ondulados de um discreto dourado que faz lembrar peças de ouro fosco meio escurecido e a boca carnuda a lembrar a expressão que antecede um beijo... Admiro a sua beleza e penso: o meu menino é pura e simplesmente tão lindo! Depois entre as perguntas e os olhares, imagino e desejo um dia poder ter uma nora que o ame quase como eu, e o aceite como ele é porque o amor não tem limítes... Sim tenho esse sonho e assumo-o sem medos... quase que antecipo essa possibilidade no meu pensamento, de forma tão intensa que podería apostar. Sonho, como um dia sonhava e desejava que viesse a falar, que me viesse a entender... e veio, e ainda virá mais.
Bem sei que aquilo a que chamo conversa, muitos acharão pouca coisa, mas também não sou muito exigente e a minha nora - desde que o ame - até pode ser hippy, ou gótica. Também sei que o amor verdadeiro parece estar em vias de extinção, mas sempre se encontram espécies que dão continuídade a este existir. Também costumo ler que as probabilidades destas histórias de amor, são pequenas, mas eu sou pouco influenciável e portanto o meu sonho, ultrapassa muito das minhas leituras e o pequeno é ainda alguma coisa. Estareí cá, no entanto, para aquilo que a realidade me der e logo substituíreí os meus desejos e sonhos, se for caso disso.

Felizmente tenho reflexos algo rápidos e consigo que a mini viagem, tão cheia de estímulos e distrações, chegue a bom porto, sem percalços. Lá chegamos por fim à escolinha, a sua expressão demonstra-me sempre alegria, bem estar! Peço-lhe um beijo de até logo e aproveito para "abusar" apertando-o um bocadinho a ver se consigo manter aquele cheiro a Vasco, em mim até mais tarde. Chegam as professoras, as técnicas auxiliares que também o são um pouco e todas demonstram por ele um amor que vale para mim o infinito. Ouvi um dia, da boca de uma destas extraordinarias pessoas, aquilo que mesmo sem palavras vejo no dia-a-dia, através dos olhos de cada uma delas, mas guardo estas palavras numa caixinha dentro do meu coração, pensando que um dia será possivel também da mesma forma, ouvi-las da boca da minha nora... A frase foi:
GOSTO TANTO DO SEU FILHO:)
... e foi dita e sentida, tanto que me contagiou e não consegui responder, porque apenas podería dizer-lhe com a mesma intensidade que também gosto tanto do meu filho!

15 comentários:

Fê-blue bird disse...

Minha amiga de coração doce!
Eu quando escrevo sobre os meus filhos, olho para dentro de mim, procuro o meu coração e deixo-o escrever.
Acho que é como a amiga faz também, o seu coração de mãe é que escreveu estas lindas palavras e tenho a certeza que um muitas pessoas na vida do seu filho lhe vão dizer:
Gosto muito de ti!
Um beijinho grande!

rosa disse...

Nao sei muito bem espressar os meus sentimrntos,nao sou grande escritora,por isso o que eu digo nao tem grande importancia,mas o vasco nao precisa que eu fale so com os olhos ele entende muito bem como o amo e que sou uma tia do mais otgulhosa que ha,e entreceira pois estou sempre a espera dele para me encher de luz os dias que passamos jumtos. Amo vos muito

Atena disse...

Pois é minha querida mana (a preta)... pois eu cá acho que te expressas muito bem e tens o dom de entender os outros sem que eles tenham que falar muito... tens o dom de dar o que se precisa mesmo sem que te peçam expressamente... só se tal não te for possivel! A mportancia do que tu dizes, eu é que sei se faz favor - a nós importa muito, importa tanto, talvez sejas a única da qual importa mesmo muito porque talvez tenhas sido a única a estar sempre expressivamente presente... mesmo quando discretamente, com a tua forma de não te saberes expressar, eu entendi sempre muito bem a tua mensagem... Como somos irmãs, estes sentimentos correm-nos de igual forma no sangue.
Sobre o meu menino, que também é muito teu, fico feliz e sei do que falas quando dizes que te enche de luz, nos dias que passam juntos... e é uma grande verdade, este maroto sabe como ninguém "seduzir" porque irradia de facto uma luz tremenda. Julgo que é a pureza dos seus actos, acções e pensamentos que lhe permite a entrada dessa luz, e a sua transmissão àqueles que mais ama... e a tia Rosa é sem duvida uma das pessoas que ele mais ama, e eu fico feliz e aconchegada porque é bom poder contar com alguém de forma tão incondicional.
Agora ainda me hás-de dizer que raio fazes com que ele se porte tão espetacularmente bem em tua casa???? Será do Franguinho com arroz?

Mina disse...

Cristina
Nunca te canses de insistir de falar, nem que muitas vezes te pareça que travas um mónologo.
Tudo fica ,retido ainda que possa não ser devolvido em palavras. As palavras são só um complemento.
Ora e chata e insistente, junta-te ao "clube" da qual acho que sou quase fundadadora rsss
Espero que o teu menino, encontre esse amor que tanto sonhas. Até lá vai encontar corações abertos e alguns fechados que ele terá a chave e conseguirá abrir.
Os que se mantiverem fechados é porque não valia a pena.
bjocas e bom fim de semana

Em Busca de um Anjo disse...

Pois é amiga, acho que é impossivel resistir ao "charme" do Vasco... eu, como tantas outras, sou mais uma "apaixonada" pelo teu menino. Não te sei explicar porquê, mas sinto-o quase como se fosse meu (sem ciúmes...).
Quem sabe se ainda não vai ser a minha "menina" de quem tu falas que vai ser a tua nora???
Beijos

Atena disse...

Amiga Fê, tenho a certeza que quando escrevo sobre o meu filho, o que saí vem do meu coração. Nada nos pode inspirar de igual forma, não é?

Amiga Mina, muitas vezes vou ao vosso cantinho porque para além de todo o interesse naquilo que divulgam, penso em mim e no Vasco uns anos (não tantos assim) mais tarde. Quase sempre me sinto feliz, apesar de perceber as dificuldades que a sua vida também deve ter. E sabendo que apquilo que publicamos aqui, muitas vezes são apenas pequenos trechos das nossas vidas que são sempre muito mais - digamos que "preenchidas" do que aquilo que fica aqui escrito. Existem muitos epísódios que guardamos só para nós! Tenho a certeza que me entende... Mas sinto-a forte e preparada para tudo e espero eu também ter sempre essa mesma coragem para caminhar lado a lado com o meu Vasco. Grande beijinho para vcs.
Amiga Fátima, fico sempre tão feliz quando sinto o "amor" que os outros têm pelo meu filho... não existe a palavra ciume no meu dicionário e ele não é só meu, nem eu queria... Desejo que seja de todos os que o apoiam e adoram a sua forma engraçada de ser. A tua menina poderá vir a ser minha nora e nós seriamos comadres, era a loucura!!!(LOL)... Mas também podem vir a ser grandes amigos que é uma riqueza imensa a amizade... (Eles depois que se entendam): Beijinhos para ti e já agora para esse teu anjo "peludo" aí de casa.

Homesick Green Alien disse...

Post mt bom. Emocionante.

É incrível como as crianças nos conseguem tocar, mesmo nas situações mais corriqueiras do quotidiano. Mais ainda qd apresentam aquela candura típica destes meninos diferentes. Tenho um filho de oito anos, que suspeito ser portado de S.A. Um mundo totalmente novo e recente para mim...

Comovi-me porque dou por mim a observar o meu filhote e a pensar de forma semelhante à da Atena. O brilho, a beleza e a pureza que ele me consegue transmitir são simultaneamente doces e, agora, ainda mais assustadores... A ternura que sinto é muita, mas tanta inocência faz-nos duvidar de que saiba, algum dia, defender-se por si só no futuro. É que saindo da porta de casa para fora deparo-me com uma sociedade cada vez mais implacável, intolerante, injusta, hipócrita, cruel…

Já sigo este e outros blogues de pais (melhor dito: mães) de meninos com as mesmas características do meu pequeno e cujos testemunhos vou segundo muito atentamente, mas comentar é a minha estreia. Senti-me compelido a fazê-lo após ler este post, com o qual tanto me identifico.

Boa sorte e que tudo corra bem com o Vasco.

Atena disse...

Homesick green allien... nome engraçado para um blog - demonstra algo de excentrico, que logo à partida gosto. (Não consegui ver perfil, mas tb não é o que mais importa) Importa-me sentir que outros passam por aqui e consigo transmitir uma mensagem... que queria fose de força e de esperança, porque de facto este mundo está um bocado "infestado" mas para equilibrar as coisas, existem pessoas extraordinárias, e os nossos filhos hão de ser também protegidos por estes seres. De resto amigo, só quero dizer-lhe que este foi é de meu de uma mãe, mas que a inspiração vem da força que o excelente pai do Vasco me transmite. Ele como muitos que vou conhecendo, são homens fenomenais... (infelizmente, claro que nem todos) - Sugiro-lhe, se gosta e tem algum tempinho, que visite o Blog aromas de portugal - feito por um pai que na verdade e sem saber, me levou a escrever algo sobre estas perturbações de comportamento. (Autismo, asperger, etç.)
Espero que passe por aqui mais vezes, isto é tudo boa malta e já que vida nem sempre nos permite vivenciar todas as experiencia e amizades que seria desejavel, aqui na blogosfera, partilham-se muitas amizades... podem até chamar-lhes virtuais, mas fazem muito bem à alma e ao conhecimento.
Grande abraço e até breve,
Cristina

samnio disse...

Há uns tempos visitei o seu blog. Sucessivamente tenho vindo a fazê-lo, mas devo reconhecer que tenho alguma dificuldade em deixar algum comentário, tal é a força, o amor e a magia que coloca nos seus textos relativamente ao seu filho. Admiro a sua tenacidade e o seu acreditar. Ao ler os seus textos, eu que sou pai entendo-a bastante bem.
Gostei da forma de como sonha para o seu filho e, nunca esqueça, o sonho comanda mesmo a vida.

susana lopes disse...

E eu gosto tanto da maneira como fala do seu filho... que sorte que ele tem de a ter como mãe, que sorte a sua de o ter como filho.

Com uma vida assim tão rica em Amor... Samnio tem razão: que comentários poderemos nós fazer?

Um beijo terno de uma admiradora desse Amor...

Sandra disse...

E um dia não vais ouvir da tua nora "gosto tanto do seu filho"... vais ouvir "gosto tanto de vcs"... quem não gostará de te ter como sogra?! ;-))

Atena disse...

Bom eu realmente nem sei o que dizer ao que aqui leio nos comentários tão amigos. Até me sinto um pouco "esquisita" porque como eu digo, sou uma commum mortal, do mais comum que há... mesmo como mãe, sinto-me sempre pequena para o filho que tenho e é ele que me faz tentar superar-me com a imensidão de coisas que me dá, às quais eu apenas tento corresponder. (Mas é muito bom ler as vossas palavras, obrigada.)
Samnio e Suzana: Também gosto muito de visitar os vossos espaços e sempre aprendo com eles, sobretudo vejo que o ser humano consegue ser extraordinário e que nem tudo na sociedade é negativo, porque há pessoas fantásticas através das quais renovo sempre a minha força e esperança no futuro.
Sandra: Já nem pedia tanto... que ela goste do meu filho já me preencheria o suficiente e já faria com que eu fosse uma boa sogra. Um beijinho especial para ti.
... e abraço forte para todos
Cristina

nedav disse...

Tenho tido a felicidade de ler os relatos que a Cristina tem colocado no seu blogue e apenas lhe posso agradecer pela força e motivação que me tem dado...
Sou um jovem professor que está a começar a sua carreira...A Educação Especial surge por dedicação/paixão que um menino fez crescer em mim à um ano...
Este menino, de que vos falo, que me acompanhou por mais de um ano foi o meu PROFESSOR...e acima de tudo foi o MEU MELHOR AMIGO...os seus pais uns verdadeiros guerreiros, tal como a Cristina!!!
São pessoas como vocês que me fazem ter força para lutar quando surge uma "derrota"...
Obrigado Cristina e continue...
Nós agradecemos e o seu filho terá muito orgulho na MÃE por todo o amor e dedicação que transmite...
Cumprimentos
Nelson Santos

Atena disse...

Não consigo comentar as suas palavras à altura do que queria, porque vejo em vcs - no vosso tão importante, quanto especial "trabalho" - a maior ajuda que os nossos filhos podem ter e por conseguinte o nosso (dos pais) maior apoio, que eu também sei que nem sempre é
fácil e encontra também difíceis obstáculos. Sinto sempre que nunca conseguireí agradecer o suficiente às professoras que o meu filho tem tido... e o meu desejo é que para professor de ensino especial só pudessem ir as pessoas realmente motivadas pelo amor que este desempenho exige, para que todos os meninos com NEE tivessem a sorte do meu e do menino que aqui refere...
Abraço
Cristina

silvia disse...

Querida amiga que bom ver que a esperança mora no teu coração!O Vasco(sei porque vejo)é um conquistador,tem ganho muitas batalhas com a ajuda das excelentes pessoas que o acompanham diáriamente e conquista também o coraçãozinho de algumas meninas e isso é só um pequeno sinal do virá no futuro,
Com aquele olhar doce e sorriso encantador terá sem dúvida um dia alguém muito especial que lhe diga:GOSTO MUITO DE TI!E nesse dia tu vais setir-te nas nuvens e ver esse amor... como aquele que parecia impossivel,mas que na realidade aconteceu!

 
Web Statistics